Visitamos o Parque da Mina

    Na sexta-feira, visitamos o Parque da Mina em Monchique. É um Parque temático sobre as tradições algarvias, tem uma casa antiga e uma quinta com animais.

pmina1
Durante a  manhã, visitamos uma casa antiga que era feita de pedra e tinha mais de 300 anos. A pedra da casa era escura porque tinha minerais, como ferro e cobre. Apesar de ser a casa de uma família muito rica, não tinha água canalizada, nem luz elétrica porque naquele tempo não havia canalizações, nem electricidade.

pmina2

   Na entrada da casa havia algumas espingardas e florins de esgrima e dois jarrões muito grandes e alguns candeeiros a petróleo.
Ao lado da entrada, havia o escritório onde se tratava dos assuntos da herdade. No escritório havia canetas de aparo e tinteiros. As pessoas colocavam a caneta no tinteiro e depois escreviam. Por fim, passavam com um mata-borrão para tirar o excesso de tinta e assim não borrar a folha. Havia também máquinas de escrever.

pmina3

   Fomos depois à sala dos relógios. Esta sala tinha os relógios que estavam nas diferentes divisões da casa, mas quando a casa passou a ser um museu, juntaram-se todos os relógios nesta sala. Havia muitos relógios de vários tamanhos e feitios e vindos de vários países. Era uma maneira dos donos da casa mostrarem a sua riqueza.

pmina4

  A seguir passámos a uma sala com muitos pratos expostos na parede, com desenhos de várias cores. Nessa sala, também havia brinquedos com que os filhos dos donos da casa brincavam. Naquele tempo, as crianças pobres não tinham brinquedos.

pmina5        pmina6

   Depois fomos à cave onde antigamente estavam as coisas dos animais. Nesse espaço, vimos um alambique para fazer aguardente de medronho. A dona Sandra, que nos fez a visita à casa-museu, deu-nos a aguardente de medronho para cheirar: tinha um cheiro muito forte. Depois ouvimos dois robôs a falar. Um deles estava com um copinho na mão a fingir que bebia o medronho.

pmina7    pmina8

   Na cave também havia um balcão de mercearia que era o supermercado de antigamente. Antes não se vendiam as coisas embaladas; o merceeiro vendia a massa, o arroz, o feijão, … a peso e colocava nuns cartuchos. Vimos alguns produtos que se vendiam antigamente e algumas balanças antigas.

pmina9

   Havia um manequim de um sapateiro que era a pessoa que fazia e arranjava os sapatos. Não havia sapatarias antigamente.

pmina10

   Vimos igualmente duas máquinas para debulhar o milho e uma prensa para fazer fardos de palha.

pmina11

   Depois subimos ao primeiro andar da casa, onde estavam os quartos, algumas salas e a cozinha.

pmina12

   Nos quartos havia camas, roupeiros, cómodas e psichés. Os quartos também tinham um lavatório e um penico para as pessoas fazerem as necessidades.

pmina13           pmina14

pmina17

   Havia a sala da música que tinha nas paredes vários animais embalsamados. Algumas pessoas daquela família rica tinham estado em África e tinham trazidos aqueles troféus de caça.

pmina16

   Esta casa tinha casa de banho, mas não havia torneiras. Os criados tinham de carregar a água em baldes ou cântaros.

pmina18     pmina19

   Na sala de costura, estavam algumas máquinas de costurar que dantes se usavam.

pmina15

   Por fim, vimos a cozinha que tinha uma grande chaminé onde estavam pendurados chouriços para serem fumados. Antigamente não havia frigoríficos. Para conservar os alimentos usava-se a salmoura que era uma arca cheia de sal onde se colocava a carne.

pmina21

  Depois fomos almoçar e brincamos um pouco no parque.

pmina22

   Depois do almoço fizemos a visita ao exterior com a Carina. Vimos uma carroça de trabalho e uma charrete. As charretes serviam para as pessoas ricas passearem e eram puxadas por cavalos. As carroças eram usadas no trabalho e para carregar coisas. Eram puxadas por burros ou bois.
Vimos também várias máquinas como: moto-bombas para tirar água do poço, máquina de soldar, máquina de corte de pedra e a mina de Vale de Boi que tinha um manequim de mineiro.

pmina24      pmina25

  Na quinta havia porcos vietnamitas, galinhas, rabos de leque, burros e póneis. Gostamos de fazer festas aos burros e póneis. Vimos cabras e demos-lhe alfarrobas para comerem.

pmina26     pmina28

pmina27     pmina30

pmina36

    Também observamos algumas plantas como as mimosas, os eucaliptos, pinheiros e medronheiros e até comemos alguns medronhos.

pmina31

   Subimos a um miradouro que ficava em cima de cinco oliveiras e apreciámos a paisagem muito verde e a entrada do Parque.

pmina32     pmina35

pmina34     pmina33

  A Carina explicou-nos como se fazia antigamente o carvão vegetal e, por fim, passamos uma ponte suspensa perto da cascata.
Gostamos muito deste dia e aprendemos muitas coisas.

Advertisements

One thought on “Visitamos o Parque da Mina

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s